domingo, 4 de maio de 2014

COPA DO MUNDO / MORADORES NA TORCIDA




Empolgados ou não com a seleção do Felipão, praticamente todos os brasileiros esperam pelos jogos da Copa do Mundo de Futebol, entre os dias 12 de junho e 13 de julho deste ano. Ao todo serão 64 jogos entre 32 seleções que já começam a movimentar a torcida.
Mesmo Santa Catarina não sediando jogo algum e nem hospedando nenhuma delegação, por todo o Estado as cidades se preparam para a abertura da competição, planejando a instalação de telões em locais de grande circulação, em praças, bares e em qualquer local que possa reunir as pessoas com um objetivo comum: assistir aos jogos e torcer pela seleção brasileira.
E pelos condomínios as pessoas também já vão se preparando para o começo das partidas, seja em reuniões nos salões de festa e outras áreas comuns, ou mesmo combinando de assistir aos jogos na casa de vizinhos.
“A copa do mundo é uma excelente maneira de integrar os moradores de um condomínio, estreitar relações e aproximar as pessoas. O clima de euforia que existe nesse tipo de competição motiva as pessoas a ficarem mais próximas uma das outras”, explica Dirley Magro, sócia proprietária da Plac Administradora de Condomínios.
Com pouco mais de dois meses até o início da competição, a maioria dos síndicos entrevistados ainda não começou os preparativos, mas ninguém deve escapar do clima de euforia quando a competição começar. Quem já experimentou a sensação lembra bem e torce para repetir as reuniões em frente à TV e o clima de união que o evento traz.
“Há quatro anos, na última copa, alguns moradores se reuniram no salão de festa para assistir aos jogos e foi uma experiência ótima, abrimos as portas do salão, fizemos uma decoração especial. Dependendo do horário dos jogos tinha lanches ou almoço. Claro que nem todos os convidados apareceram, temos mais de 1.500 moradores, mas quem veio não esquece”, diz Nádia Cardoso Pires, síndica do Condomínio Itambé em Florianópolis (SC), com 405 unidades.
“Este ano não sei se faremos algo parecido, a TV que temos lá é bem antiga e a imagem não é lá essas coisas. Acho que só as crianças vão se interessar porque gostam de ver os jogos de todas as seleções. Mas foi uma experiência de integração muito boa”, completa.
Crianças 
Em Criciúma, as crianças também devem ser as responsáveis por animar a festa no Condomínio Moradas da Colina, é o que espera a síndica Sandra Regina Correa, que já se reuniu com sua comissão fiscal para tratar do assunto.
“As crianças e adolescentes são sempre as mais empolgadas e, no fim, são elas que trazem os adultos para a festa. Ainda não sabemos exatamente o que faremos, vamos conversar com todos os subsíndicos para decidir a programação. Mas que vai ter festa, vai”, declara Sandra, que administra um condomínio com 21 blocos e quase dois mil moradores.
Também há casos onde a iniciativa, que partiu dos próprios moradores que se reuniram em outras áreas do condomínio como piscinas e churrasqueiras para assistir as partidas do mundial, trouxe benefícios a boa parte dos condôminos.
“Há alguns anos, alguns moradores combinaram entre si e levaram uma televisão para assistir os jogos em uma das cinco churrasqueiras do condomínio, fizeram a reserva e não houve problema algum, outros moradores gostaram e até copiaram a ideia”, relata Roberto Ourofino, Conselheiro do Condomínio Granville, no Bairro Trindade, em Florianópolis.
Mas qualquer iniciativa de comemoração deve, antes, levar em conta a questão fiscal. “Gastos com decoração da fachada, aluguel de telão ou coisas parecidas, são custos extraordinários como qualquer outro e devem ser aprovados em assembleia. O síndico deve apresentar orçamentos e aprovar os eventuais gastos junto aos moradores, não pode decidir sozinho”, completa Dirley.
Segurança 
Mas com várias pessoas reunidas, entrando e saindo dos condomínios, e mesmo com o clima de festa que impera sempre que a seleção brasileira entra em campo, a segurança das portarias não pode ficar em segundo plano.
“Nessas horas o bom senso deve prevalecer, fica difícil proibir porteiros e vigilantes de assistirem aos jogos da copa, ainda mais hoje, quando celulares e computadores estão cada vez mais modernos, mas a orientação é posicionar a televisão junto à porta de entrada, de maneira que o profissional possa manter o controle”, diz.
Já os condomínios que dependem de serviços terceirizados devem solicitar à empresa contratada um reforço na equipe, pois a Copa também costuma gerar muita falta ao trabalho, orienta Dirley.
Barulho
Outra questão que pode gerar conflitos é o barulho das comemorações que, mesmo durante o dia, pode não agradar quem resolver não participar da festa. Nesses casos, segundo Dirley, vale o bom senso. “Essas questões devem ser administradas da maneira mais racional possível. Dia de jogo da seleção, salvo se for decretado feriado, é um dia como qualquer outro e o barulho deve ser tratado como sempre: só é tolerado quando não incomodar os vizinhos, mesmo durante o dia”, completa.
Fogos de artifício
Para quem faz questão de incluir fogos de artifício e rojões nas comemorações, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina recomenda a substituição da brincadeira por outras mais saudáveis, uma vez que esses dispositivos são utilizados por pessoas inabilitadas, o que aumenta o risco de acidentes.

- See more at: http://condominiosc.com.br/2014/05/copa-do-mundo-moradores-na-torcida/#sthash.gQsZoSA1.dpuf


Nenhum comentário:

Postar um comentário